Mori
Home Equipe Médica Formação Doenças Dicas Localização Contato
 
Mori
AlimentarAsma | Dermatite atópica | EczemasPicadas de insetos | Rinite alérgica | Urticária
URTICÁRIA

A urticária caracteriza-se por erupção cutânea avermelhada (eritematosa), com coceira (prurido) e que clareia à pressão. São lesões fugazes (aparecem e desaparecem rapidamente de um local para outro), surgem em diferentes partes do organismo, cujo tamanho que varia de milímetros a muitos centímetros.

O angioedema é uma forma de urticária que aparece nas partes mais profundas da pele (derme) e geralmente acomete as partes moles da pele como genitália, lábios, língua e a laringe, portanto, o sintoma principal é o inchaço (edema). O angioedema pode estar associado a dor ou sensação de queimação.
A urticária e/ou angioedema acomete aproximadamente 20% da população, sendo 50% dos indivíduos apresentam urticária e angioedema simultaneamente, 40% somente urticária e 10% somente angioedema.

A maioria das vezes, não se consegue detectar a causa da urticária e é chamado de Urticária Idiopática. A urticária pode ser causada por:
- Alimentos, aditivos e preservativos alimentares.
- Medicamentos (penicilina, aspirina, dipirona, anti inflamatórios não esteróides, diuréticos, hipotensores (remédio para pressão alta), psicotrópicos, contrastes iodados (exames que utilizam contraste a base de iodo), relaxantes musculares, hormônios, enzimas (papaína), vacinas, anti-soros.
- Picada de insetos, principalmente os himenópteros (abelha, vespa, formiga) e outros como taturanas, aranhas, mosquitos, etc..
- Física (dermografismo, colinérgica, frio, pressão, exercícios, solar, aquagênica, vibratória).
- Doenças endócrinas (tireóide, diabetes, hiperparatireoidismo, hipersensibilidade a progesterona).
- Doenças do tecido conectivo (lupus eritematoso sistêmico, artrite reumatóide, sindrome Sjögren).
- Infecções (virais, bacterianas).
- Tumores (linfomas, tumores sólidos, doenças mieloproliferativas).
- Vasculites (doenças dos vasos sanguíneos, doença do soro).
- Sindrome da deficiência de inibidor de C-1 esterase (somente angioedema)
- Contato (látex, animais, alimentos, plantas, urtiga do mar)
- Atopia a alimentos
- Reação à transfusão sangüínea.
- Raríssimas (deficiência de inativador de C3b, urticária familiar ao frio, amiloidose com surdez neuropática).

A urticária física é uma forma de urticária que resulta de estímulo externo na pele ou de atividade física. Os sintomas são de placas avermelhadas (eritemas) como vergões na pele, com inchaço (edema) e coceira (prurido).

O dermografismo é o aparecimento de erupção avermelhada na pele com inchaço (edema) no local de pressão na pele. Pode ser feito um teste na pele utilizando-se um objeto rombo e fazendo um atrito na pele, formando neste local um vergão (teste positivo).

A urticária ao frio é induzida por exposição de parte ou de todo o corpo ao frio ou objetos gelados e aparecimento de erupção avermelhada (reação local) no corpo. A urticária pode ocorrer na região adjacente do local exposto.

A urticária colinérgica pode ocorrer após exercícios, prática de esportes, transpiração (sudorese), ansiedade e banhos quentes. As erupções são pequenas, puntiformes, com diâmetro de 1 a 5 mm e cercados por vermelhidão (eritema). Pode aparecer em cinco minutos após exposição ao calor e com duração de até uma hora. As vezes, pode ocorrer reação tardia (6 a 18 horas após exposição ao calor).

A urticária papular é decorrente da picada de insetos, como mosquito, micuins e pulgas. As erupções são pequenos nódulos (pápulas) avermelhados e com intensa coceira (prurido). Depois podem formar lesões com crostas e irritadas (escoriações).

A droga mais comum que causa urticária é a penicilina., por mecanismo alérgico (reação mediada pela IgE). Outros antibióticos também podem causar urticária como as cefalosporinas. As sulfas também são causas de urticária. Outras drogas causam urticária e sem mecanismo alérgico (não mediado pela IgE) como a vancomicina e principalmente os analgésicos, antitérmicos e os antiinflamatórios não esteróides (dipirona, ácido acetil salicílico, diclofenaco, piroxicam, etc.).

Acrescenta-se nesta lista os hipotensores (medicamentos para pressão alta), beta bloqueadores (medicamento para o coração), diuréticos (para aumentar a diurese), relaxantes musculares e os contrastes radiológicos (contrastes iodados). Alguns anticoncepcionais (pílulas para controle de natalidade), hormônios tireoidianos, foram relatados como causa de urticária. Enzimas como papaína, vacinas e anti-soros também provocam reações.

Também, pode causar urticária e/ou angioedema alguns tipos de alimentos. Os mais importantes na criança são: leite, ovo, trigo, amendoim e soja. Nos adultos peixes, marisco, ostras, camarão, caranguejo e siris. Pode ocorrer reação sem mecanismo imuno-alérgico (não mediado pela IgE) com amora, morango, framboesa, etc.

As vezes, suspeita-se de alimentos e na realidade o causador são os aditivos presentes nos alimentos ou bebidas. Como os corantes, conservantes e estabilizadores. Os mais importantes aditivos alimentares são a tartrazina (corante amarelo), os derivados do ácido benzóico, metabissulfitos e ciclamato monossódico. Esta reação não é mediada pela IgE I (reação alérgica).

Outras doenças podem provocar crises de urticária. Algumas doenças infecciosas por causar urticária (exemplo: sífilis) e outras como os tumores, tireoidite auto-imune, hipertireoidismo, hiperparatireoidismo, hipersensibilidade a progesterona e diabetes mellitus.


Mori
Álbum
Pesquisa